Parceria do MST e investidores inspira projetos de Finanças Éticas e Solidárias no Brasil

O articulista Chico Alves, do portal brasileiro Universo Online (UOL) publicou neste domingo um artigo que dá conta de uma “operação inovadora” no mercado financeiro, envolvendo integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e investidores do mercado financeiro.

O contraste entre uma ONG que defende a reforma agrária e representantes de um capitalismo considerado “selvagem” foi anulado por uma parceria que uniu estes dois polos antagónicos.

O ex-banqueiro Eduardo Moreira, com 20 anos de experiência no mercado financeiro, criou um fundo batizado de Financiamento Popular (Finapop), que inicialmente captou R$ 1,5 milhão em investimento (cerca de 226.230,00 Euros) para concluir a iniciativa de uma cooperativa gaúcha do MST.

O sucesso fez com que a experiência fosse repetida neste ano, com novos investimentos que captaram no mercado R$ 17,5 milhões (cerca de 2.639.358,00 de Euros) para apoiar ações de agricultura familiar dos sem terra.

O investimento do mercado financeiro e agentes sociais tem inspirados iniciativas semelhantes. Nas próximas semanas, será lançado um empreendimento para a habitação a preços acessíveis em São Paulo. Para além disso, está em planeamento uma operação de financiamento para apoiar comunidades indígenas e grupos quilombolas.

About the Author

Marcelo de Andrade
Editor do Diário 560. Jornalista e Fotojornalista há 25 anos.