“Nós somos a saída, o coração ensina”, diz campanha de auditoria social da REAS

“Essa crise que o COVID19 desencadeou torna este ano mais importante do que nunca para que as entidades da Economia Social e Solidária (ESS) voltem a ensinar o coração”, diz um comunicado da REAS (Rede de Redes de Economia Social e Solidária), com sede em Navarra, no País Basco, em Espanha.

A instituição está preocupada com o balanço anual (auditoria social), que “não pode ser mantida isolada do contexto que tivemos desde março e as diferentes redes REAS que trabalharam juntas para que a Auditoria Social se tornasse uma ferramenta a favor de um resposta ESS conjunta a médio e longo prazo”.

A REAS refere no comunicado quatro tipos de objectivos que o balanço anual/auditoria social permite: “que a ESS seja mais visível do que nunca, comunique nossas práticas, que as Administrações reconheçam o nosso trabalho e seguir com o processo de auto-avaliação e melhoria interna”.

Neste 2020, um dos objectivos do balanço/auditoria social passa por um lado conhecer e tornar visível o impacto que a crise desencadeada pelo COVID19 está causando nas organizações de ESS, a fim de elaborar planos e propostas a médio e longo prazo.

Por outro lado, nas últimas semanas, está a ficar claro que o público, o atendimento, o apoio mútuo e a resiliência, especialmente ecológica, são suportes fundamentais para sair desta crise e do que está por vir.

Todos esses valores e práticas definem o ESS e a REAS acredita “que é mais necessário do que nunca torná-lo visível e enfatizar”.

Para conhecer os eixos definidos para 2020, leia mais aqui.

About the Author

Marcelo de Andrade
Editor do Diário 560. Jornalista e Fotojornalista há 25 anos.