Insatisfação crescente com as democracias em África é revelada em inquérito

Cada dia menos cidadãos africanos se dizem satisfeitos com o funcionamento da democracia nos seus países, numa média que marca uma “tendência preocupante”, declarou ontem Joseph Asunka, CEO da Afrobarometer.

Segundo o mais recente estudo da Afrobarometer, 34 países africanos têm uma média de apenas 37% cidadãos satisfeitos com a democracia nos seus países.

As conclusões referem-se a um inquérito realizado em 34 países africanos, incluindo Palops, como Angola, Cabo Verde e Moçambique, com entre 1.200 a 2.400 participantes em cada país.

Em Cabo Verde, a satisfação foi expressa por 23% dos inquiridos, enquanto em Moçambique, 42% se deram como satisfeitos pela democracia nacional. Apenas 17% dos participantes em Angola se consideraram satisfeitos com o funcionamento do regime democrático nacional.

No oposto da lista, os países com maior satisfação foram Tanzânia (80%), Marrocos (70%) e Gana (66%).

Algumas das razões apontadas para a crescente insatisfação são o facto de a população do continente ser sobretudo jovem, que depara-se com uma “crescente frustração” e situações de desemprego, que não estão a ser colmatadas atempadamente pelos governos. (Fonte: A Semana/Lus a)

About the Author

Diário 560
Jornal online especializado em Economia Social

Be the first to comment on "Insatisfação crescente com as democracias em África é revelada em inquérito"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.