Governo português aperta as medidas contra a pandemia do novo corona vírus

(DR Site oficial Governo)

O primeiro ministro António Costa considerou a evolução do vírus Covid-19 mais alarmante do que o previsto e avisou que o surto, que já infectou até ao momento 245 portugueses, veio para ficar por meses.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, por sua vez, e por sugestão do governo, decidiu declarar o Estado de Emergência, que permitirá o confinamento forçado de povoações.

O presidente disse que o Conselho de Estado reúne-se na próxima quarta-feira para analisar a declaração do Estado de Emergência no país.

Após várias medidas de restrição à convivência social, que foram ontem reforçadas, Portugal irá fechar as fronteiras. Segundo as informações oficiais, só poderão entrar e sair mercadorias e trabalhadores transfronteiriços.

Segundo Costa, “o nível de calamidade, onde é possível estabelecer de forma generalizada restrições à liberdade de circulação”, poderá se estender até “cercas sanitárias”.

O Governo reforçou as medidas de segurança decretadas na quinta-feira. O ministro da Administração Interna Eduardo Cabrita anunciou, no domingo, que o consumo de álcool na rua, os eventos com mais de cem pessoas e as aulas estão proibidos.

About the Author

Marcelo de Andrade
Editor do Diário 560. Jornalista e Fotojornalista há 25 anos.

Be the first to comment on "Governo português aperta as medidas contra a pandemia do novo corona vírus"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.