Governo de Cabo Verde e FAO assinam acordo de 148 mil euros para promoção da Economia Azul

O Governo caboverdeano e o Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) assinaram esta semana um acordo para a implementação do projeto promover o empreendedorismo na Economia Azul, no valor de 148 mil euros, financiado pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, segundo a Inforpress.

Espera-se que este projecto beneficie jovens, homens e mulheres, através de uma plataforma de cooperação para a promoção do empreendedorismo, capacitação de pescadores e vendedoras de pescado, visando promover a integração entre pesca e turismo.

Assinada na Cidade da Praia, esta parceria pretende contribuir para o processo de transição sustentável para a Economia Azul de Cabo Verde, de acordo com o Plano Nacional de Investimento da Economia Azul, elaborado em 2019.

Durante o evento, o ministro do Mar Abraão Vicente considerou oportuna a parceria, por acontecer depois de visitas a várias ilhas, para conhecer os problemas dos pescadores e peixeiros e de se reunir com as cooperativas, associações e a sociedade civil ligado ao sector das pescas e à Economia Azul.

“Esperamos que este projectos venham contribuir para a transição sustentável da economia azul em Cabo Verde, bem como para estabelecer uma política eficaz e serviço avançado de apoio à promoção do emprego no sector”, indicou Ana Touza, responsável (FAO) em Cabo Verde, citada pela Inforpress.

Este projecto, que tem um ano como prazo de implementação e parceiros como o Ministério do Mar e a Pró-empresa, sendo a FAO a agência executora, propõe que 40 por cento (%) do total de beneficiários sejam mulheres.

About the Author

Diário 560
Jornal online especializado em Economia Social