Espanha anuncia redução das águas dos rios partilhados enquanto Confagri defende reformulação do CNA

A Espanha anunciou ontem uma diminuição das descargas de água de barragens hidroelétricas para o caudal do rio Douro, segundo o Ministério da Transição Ecológica e Desafio Demográfico espanhol, citados pela Lusa.

Uma reunião entre os governos dos dois países decidiu, “de comum acordo”, reduzir a descarga de água das barragens hidroelétricas, o que pode significar que deixará de ser cumprido na totalidade o acordo “Convenção de Albufeira”, que rege a gestão e os caudais dos rios partilhados.

O anúncio foi feito no mesmo dia em que a Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola (Confagri) emitiu uma nota a defender uma reformulação do Conselho Nacional da Água. Aguarda-se agora a posição da Confagri.

Leia a nota da Confagri:

“As recentes declarações do secretário-geral do Conselho Nacional da Água (CNA) mostram a necessidade de reformulação da estrutura e do funcionamento deste órgão de consulta do Governo, responsável pelo planeamento e pela gestão sustentável da água, criado no final da última década do século passado.

O desconhecimento revelado e os juízos de valor sobre a agricultura nacional e os agricultores apresentados pelo secretário-geral daquele órgão são inaceitáveis.

Efetivamente, a agricultura e a pecuária representam 74% dos volumes anuais de água utilizados no nosso país. No entanto, e de acordo com o relatório “Regadio 2030”, em Portugal, o consumo médio de água por hectare regado passou, em algumas décadas, de 15.000 para 4.000 m3/ha, valor médio que se verifica na atualidade. Esforço conseguido com o apoio de incentivos que permitiram a modernização e o uso mais eficiente dos sistemas de regadio.

Tendo, também presente as alterações climáticas e sendo necessário garantir maiores disponibilidades de água para as populações, para as atividades económicas e para os ecossistemas, as preocupações daquele órgão deveriam centrar-se na maximização do aproveitamento das afluências das principais albufeiras das bacias hidrográficas, com uma capacidade atual de retenção de apenas 20%, e na melhoria dos sistemas de abastecimento públicos que chegam a ter perdas de 80%. Mas é sempre mais fácil atacar a agricultura e os agricultores.

Por isso, a Confagri considera urgente que o Conselho Nacional da Água e sua composição sejam reformulados dada a insuficiente representação da agricultura num órgão de tanta importância para o setor agrícola.”

About the Author

Da Redacção
Conteúdos apurados pela Redacção do Diário 560, com auxílio de colaboradores.

Be the first to comment on "Espanha anuncia redução das águas dos rios partilhados enquanto Confagri defende reformulação do CNA"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.