Equipa chinesa aplica fumigação no combate ao paludismo em São Tomé e Príncipe

(Foto STP Press)

Uma missão técnica chinesa decidiu lançar a campanha de fumigação noturna em três localidades de capital de São Tomé e Príncipe, no âmbito do programa de luta contra o paludismo (malária), no quadro da cooperação bilateral no sector da saúde.

As localidades são Oquel-del-rei, Bairro da Liberdade e Campo de Milho, “identificadas como as mais afetadas pela doença”, de acordo com as declarações de Li Mingquiang, responsável do Gabinete Consultivo Chinês da Áreas Contra Paludismo, citado pela agência STP Press.

Li Mingquiang explicou que este sistema de fumigação extra-domiciliar junta-se aos ciclos de pulverização intra-domiciliar no âmbito de operação de combate à doença, incluindo ainda o tratamento dos infectados, colocação de telas mosquiteiras, dentre outras acções de combate à doença.

“Optamos em operações noturnas para não causar incómodo a população” disse João Veigas, supervisor de uma das equipas na noite.

Além do gabinete chinês de combate ao paludismo, a China apoia ainda o sector da Saúde santomense com o envio de missões médicas chinesas nas áreas da cardiologia, estomatologia, cirurgia geral e acupuntura. (Fonte: STP Press)

About the Author

Diário 560
Jornal online especializado em Economia Social