Amnistia Internacional repudia e denuncia as mentiras do discurso de Bolsonaro na ONU

A Amnistia Internacional Brasil publicou uma nota de repúdio ao pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na abertura da 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Na visão da instituição, “o Brasil que Bolsonaro apresenta ao mundo não existe. Pelo contrário, o país vive graves ameaças aos direitos humanos fundamentais revelados por dados e fatos e que afetam o dia-a-dia de brasileiros e brasileiras”.

A organização contrapõe alguns dos principais tópicos abordados pelo presidente em seu discurso. Apontam para a falta de políticas públicas por parte do governo federal para combater de forma efetiva a pandemia.

Referem ainda a ausência de uma política de combate ao desmatamento ilegal na Amazônia e as diversas violações de direitos humanos sobre as populações indígenas.

Jair Bolsonaro distorceu e omitiu dados sobre o desmatamento na Amazônia, em seu discurso. Bolsonaro afirmou que o Brasil utiliza apenas 8% de seu território para a agricultura. Contudo, um estudo da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) revela que o Brasil utilizava 235,9 milhões de hectares para a agricultura em 2017, o equivalente a 28,2%.


Leia o documento da Amnistia Internacional na íntegra.

About the Author

Marcelo de Andrade
Editor do Diário 560. Jornalista e Fotojornalista há 25 anos.

Be the first to comment on "Amnistia Internacional repudia e denuncia as mentiras do discurso de Bolsonaro na ONU"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.